PRÁTICAS COM RESULTADOS NA PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE
O Instituto Augusto Carneiro foi criado em 19 de novembro de 2010 para integrar os esforços dos diversos segmentos da sociedade na busca de resultados práticos para a preservação e defesa do meio ambiente. É uma organização sem fins lucrativos, que busca conciliar a demanda de empresas, dos governos e das comunidades, através de projetos e programas de conservação exemplares para a gestão adequada do patrimônio natural. O Instituto Augusto Carneiro tem como base os princípios e ensinamentos dos ambientalistas Augusto Carneiro e José Lutzenberger que já na década de 70 alertavam para os riscos e consequências da devastação ambiental e defendiam práticas sustentáveis de produção e consumo. Integram a diretoria e o conselho da entidade profissionais com longo histórico de luta e conquistas na proteção e desenvolvimento do meio ambiente.
MISSÃO
Defender a conservação e preservação ambiental promovendo o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida através de uma sociedade ecologicamente sustentável, socialmente justa e economicamente viável.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
• Incentivar a criação de áreas protegidas para assegurar a conservação dos biomas e seus componentes. • Realizar ações para conservar espécies ameaçadas. • Trabalhar pela conservação e uso racional dos recursos naturais. • Incentivar a criação e manutenção de áreas verdes e privilégio ao transporte público nos meios urbanos. • Criar Biblioteca Ambiental para subsidiar a continuidade do diálogo ambiental no RS apoiada no acervo de ambientalistas.
Ativista ambiental desde 1989. Ativista do Núcleo Amigos da Terra Brasil (atual denominação da ADFG-Amigos da Terra) até o ano de 2008 onde ocupou diversos cargos. É Fundadora da APEDEMA/RS- onde foi coordenadora em diversas ocasiões, Rede Pró Unidades de Conservação, Associação Amigos da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica e da Rede de ONGs da Mata Atlântica da qual foi Coordenadora Geral e do elo da Rede Mata Atlântica do RS. Foi conselheira por diversos mandatos do Conama, Consema, COMAM, Conselho Nacional da Reserva da Biosfera e Comitê Estadual da reserva da Mata Atlântica/ RS. Também fez parte da Comissão Nacional de Florestas, Coordenação Conjunta (internacional) do Programa Piloto das Florestas Tropicais Brasileiras - PPG7, Fundo Nacional do Meio, Coordenação Nacional do Programa Piloto das Florestas Tropicais Brasileiras, Comitê Executivo dos projetos Demonstrativos A do PPG7, Comitê da Conta TFCA referente acordo Governo dos Estados Unidos e Governo do Brasil realizado em 2010. Liderou campanhas na área de energia como gasoduto Bolívia Brasil, grandes centrais hidrelétricas e carvão mineral. Trabalhou, por vários anos, pela criação do Centro de Documentação ambiental do Núcleo Amigos da Terra. Atua em prol de diversas áreas protegidas, especialmente o Parque Nacional de Aparados da Serra e Serra Geral e pela criação de novas áreas como o Parque Nacional da Serra da Bodoquena (MS) e da Serra Vermelha (ainda não criada) no Piauí. Teve seu trabalho reconhecido com os prêmios Melhores Mulheres 2004 Categoria: Meio Ambiente e Ecologia concedido Lojas Renner e Jornal do Comércio Responsabilidade Ambiental 2005 concedido Secretaria do Meio Ambiente e Associação Rio-grandense de Imprensa do RS.

FUNDADORES

Consultor ambiental e escritor. Militante de organizações ambientalistas desde 1978, foi vice-presidente da Agapan, Coordenador do Núcleo Regional Sul da Fundação Brasileira para a Conservação da Natureza, fundador e presidente da Coalizão Internacional da Vida Silvestre, diretor da Organización para la Conservación de Cetáceos (Uruguai) e representante no Brasil do Centro de Conservación Cetácea (Chile), além de membro vitalício eleito pela Australian Conservation Foundation e pela National Wildlife Federation (EUA). Foi coordenador-geral de articulação da Secretaria de Meio Ambiente da Presidência da República durante a gestão de José Lutzenberger, e representante da Secretaria junto à Comissão Interministerial para os Recursos do Mar. Entre 1991 e 2009 exerceu as funções de vice-comissário e chefe da delegação científica do Brasil na Comissão Internacional da Baleia, bem como integrou a delegação oficial do Brasil na Convenção CITES para a conservação das espécies ameaçadas. Atualmente preside a Rede Costeiro-Marinha e Hídrica do Brasil (REMA) e é coordenador-adjunto da campanha internacional de conservação de tubarões Divers for Sharks.
Possui Pós-graduação em Geografia Ambiental com ênfase em Desertificação. Trabalhou cerca de 20 anos (de 1974 a 1996) no Departamento de Planejamento Urbano e Regional da Secretaria Estadual de Obras do Rio Grande do Sul. Em 1997 iniciou o voluntariado no Núcleo Amigos da Terra, tendo representado a entidade em passeatas, audiências e viagens, e participado ativamente da publicação de livros e informativos. Cuidou especialmente do acervo histórico da entidade e de sua biblioteca.
CHRISTIANO RIBEIRO
Advogado, membro da comissão de meio ambiente da OAB, apoia ações judiciais de ONGs gaúchas. Foi membro do Conselho Municipal de Meio Ambiente (COMAM) de Porto Alegre. Mestrando em Direito.
CLAUDIA VASCONCELLOS MONTEIRO
Funcionária da UFRGS, secretária do Departamento de Bioquímica há 15 anos. É agente ambiental e faz parte da Coordenadoria de Gestão Ambiental da universidade. Atuou como voluntária do Núcleo Amigos da Terra.
FRANCO WERLANG
Pós graduado em Administração de Empresas (COPPEAD-UFRJ). Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais (UFRGS) e em Administração de Empresas (PUC-RS). É vice-presidente da Fundação Gaia - Legado de José Lutzenberger, co-criador e gestor do Projeto Ambiental Gaia Village (Garopa/SC).
MAURÍCIO FERNANDES
Advogado, membro da Comissão de Meio Ambiente da OAB/RS e e ex-Conselheiro do Conselho de Meio Ambiente de Porto Alegre. Foi assessor jurídico da Secretaria de Meio Ambiente de Porto Alegre. Possui especialização em Direito Ambiental pela UFPel (2003). Atualmente é professor no Curso de Especialização em Direito Ambiental da Unisinos e de Direito Ambiental na Fadisma, em Santa Maria. Mestrando em Direito na Unisinos e Conselheiro do Conselho do Plano Diretor de Porto Alegre.
NALU BEATRIZ MACHADO
Empresária do ramo de Seguros, preside a ONG Villa Mimosa (Canoas-RS), que luta pela preservação do meio ambiente na região metropolitana de Porto Alegre. Também é fundadora do Movimento Onda Sem Rede, que busca acabar com as redes fixas de pesca nas praias gaúchas responsáveis pela morte de centenas de surfistas e banhistas.